Idioma:

Em 4 anos Índia se tornará o 2o maior mercado mundial de banda larga móvel

4 de abril de 2012 | Em Informática e Tecnologia | 225 visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


 quatro anos Índia tornará segundo maior mercado mundial banda larga móvel anuncia gsma  A GSMA anunciou que nos próximos quatro anos a Índia se tornará o segundo maior mercado mundial de banda larga(1), com 367 milhões de conexões de banda larga móvel até 2016. Assim, a Índia vai superar os EUA, que contabilizarão 337 milhões de conexões de banda larga móvel até 2016, mas ainda será vice da China, que terá alcançado 639 milhões de conexões de banda larga móvel no mesmo período.

Desde a concessão inicial de licenças 3G a operadoras móveis da Índia, em setembro de 2010, a conectividade de banda larga móvel tem crescido firmemente. Há agora mais de 10 milhões de conexões HSPA em todo o país e espera-se um crescimento exponencial de até 900%, para mais de 100 milhões de conexões até 2014.  Isto, em dois anos, tornará a Índia o maior mercado HSPA do mundo, ultrapassando China, Japão e os EUA no processo.

“O setor móvel na Índia está posicionado para imenso crescimento, à medida que tecnologias de banda larga móvel como HSPA e LTE começam a proliferar, mas há escopo para bem maior desenvolvimento”, disse Anne Bouverot, diretora geral da GSMA. “Para tirar total vantagem disto, o governo indiano deveria facilitar o oportuno lançamento de espectro adicional, de modo justo e transparente, para todos os interessados. Os benefícios são claramente visíveis – um aumento de 10% na penetração da banda larga móvel poderia contribuir com tanto quanto US$ 80 bilhões (INR 3,506 bilhões) em receitas ao longo dos setores do transporte, saúde e educação do país, até 2015(2).”

Acessibilidade, um pré-requisito para crescimento de longo prazo na Índia

De acordo com um estudo recente(3), realizado pelo serviço de inteligência sem fio da GSMA, apesar da grande população rural, o crescimento da mobilidade na Índia está largamente sendo gerado por comunidades de maior poder aquisitivo, nas cidades. Nas áreas urbanas, as inclusões líquidas alcançaram 85 milhões o ano passado – comparadas a 57 milhões em áreas rurais ?com a penetração móvel em áreas urbanas subindo 20 pontos percentuais, para 161%, contra um aumento de porcentagem percentual de 6,5% em áreas rurais – para 36,6%.

A provisão de banda larga móvel em áreas rurais e remotas vai ajudar a Índia a preencher a chamada “lacuna digital “. Vai melhorar a produtividade, auxiliar na superação das limitações de infraestrutura de transporte e prover serviços altamente necessários como bancários, da saúde e educação. Dados os significativos benefícios econômicos e sociais, a expansão de acesso de custo razoável à banda larga móvel deveria ser uma alta prioridade do governo indiano.

De acordo com a Wireless Intelligence, com um preço médio de varejo de US$ 500, o custo de um smartphone LTE é quatro vezes a média mensal do PIB per capita da Índia, e a uma média de US$ 200, o preço de varejo de um pen drive USB/LTE é duas vezes a renda mensal de um indiano, em média(4). À medida que redes LTE proliferam em todo o mundo e mais aparelhos se tornam disponíveis, os custos cairão. Iniciativas como a introdução do tablet de baixo custo Aakash, na Índia, estão ajudando a estimular o acesso à internet em mercados emergentes, mas mais pode ser feito.

“É importante que todos os cidadãos da Índia tenham acesso à conectividade de internet de alta velocidade e às oportunidades transformadoras que ela oferece”, continuou a Sra. Bouverot. “O atual custo médio de um aparelho LTE é proibitivo para a adesão à banda larga por aqueles com baixa renda. A GSMA está empenhada em trabalhar com seus membros operadores móveis para investigar meios inovadores de como tornar o acesso à internet móvel mais possível para todos”.

A GSMA hoje anunciou também que abriu um escritório permanente em Nova Delhi e recentemente fez duas novas contratações: Sandeep Karanwal, diretor do escritório da GSMA na Índia, e Nitin Sapra, o gerente da GSMA para políticas de espectro e regulação na Índia. A Sra. Bouverot continuou, “É um momento excitante para o lançamento de nosso novo escritório, uma vez que a Índia é um mercado crítico em franco crescimento para a indústria móvel, tanto comercialmente como em termos de políticas, por meio de sua influência sobre toda a Ásia Pacífico e o mundo”.

Operadores – depoimentos de apoio

“A Índia está dando grandes passos rumo à captação de dados e já detém a terceira maior base de assinantes da internet do mundo, com mais de 100 milhões de usuários, e a segunda maior base mundial de assinantes do Facebook , com 43 milhões de usuários”, disse Sanjay Kapoor, CEO da Bharti Airtel – Índia & Sul da Ásia. “Vários estudos demonstraram que um aumento de 10% na penetração móvel poderia levar 1% de aumento ao PIB, e um aumento de 10% na penetração de banda larga móvel poderia gerar um aumento de 1,4% no PIB. Quando a rede 4G estiver implantada, ao lado das redes 2G e 3G, a Índia estará mundialmente na dianteira da provisão de banda larga móvel de última geração.  Estamos entusiasmados para trabalhar com a GSMA, para ajudar a acelerar este crescimento fenomenal e levar a banda larga móvel a todos os cantos da Índia.”

“Na década e meia desde o lançamento de serviços móveis, os resultados para a Índia e seu povo têm sido tremendos. As taxas de crescimento do PIB aumentaram, em grande medida graças aos efeitos de empoderamento da telefonia móvel. A Índia está agora posicionada na cúspide de um outro deslocamento tectônico ?mas isto só pode acontecer se espetros mais harmonizados forem liberados, assegurando que conectividade de banda larga de alta velocidade esteja disponível a taxas razoáveis, o que permitirá à Índia cobrir a lacuna telefônica e ingressar nas fileiras do crescente ecossistema de banda larga móvel”, disse o Sr. Himanshu Kapania, diretor-executivo, Idea Cellular.

“A banda larga móvel, que está surgindo como uma das áreas de forte crescimento do setor indiano das telecomunicações, pode contribuir significativamente com a agenda social para o fechamento da lacuna digital” disse o Sr Srinath Narasimhan, diretor-executivo da Tata Teleservices Limited. “À medida que tecnologias mais novas e velocidades de dados mais rápidas se tornam disponíveis, aparelhos de próxima geração de custos razoáveis, em vários fatores de forma – suportando uma sempre crescente lista de aplicações de impacto de estilo de vida, serviços e soluções ?serão fundamentais para este crescimento. Continuaremos a trabalhar estreitamente com setores de solução e aparelhos de todo o mundo e com a GSMA, para criar o ecossistema certo e apto a permissões para exitosamente levar a história dos dados adiante”.

“Temos experimentado o rápido crescimento das comunicações móveis na Índia e seu vasto impacto sócio-econômico. Nossa perspectiva é de que futura proliferação da banda larga móvel pode ser alcançada mais rapidamente e a preço mais razoável por meio de serviços de dados sobre 2G em combinação com 3G e LTE. Investimento continuado, entretanto, depende de um ambiente regulatório estável e previsível como também da disponibilidade de espectro”, disse Jon Fredrik Baksaas, presidente e CEO, Telenor Group.

“Para acelerar a adoção de banda larga móvel em toda a Índia, particularmente nas áreas rurais, nós precisamos estar aptos a prover nossos clientes com acesso de custo razoável aos serviços de dados e aparelhos. Entretanto, operadoras precisam de maior espectro, de modo que o ecossistema móvel possa beneficiar-se de economias de escala, o que vai nos ajudar a oferecer acesso de custo razoável à banda larga móvel para aqueles que mais precisam. Estamos felizes de trabalhar com a GSMA para ajudar a promover a acessibilidade da banda larga móvel para benefício de nossos clientes em toda a Índia”, disse Marten Pieters, diretor-executivo e CEO da Vodafone Índia.

Notas aos Editores

(1) Tecnologias de banda larga móvel: WCDMA, HSPA, LTE, TD-LTE, TD-SCDMA, CDMA2000 1X EV-DO – Wireless Intelligence, abril 2012

(2) GSMA e Analysis Mason, agosto 2011

(3) Wireless Intelligence: Urbanizacao gera crescimento em paises do BRIC

(4) Wireless Intelligence: rede global LTE, previsões e suposicoes – um ano depois

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses de operadoras móveis de todo o mundo. Abrangendo mais de 220 países, a GSMA reúne cerca de 800 das operadoras móveis do mundo, como também mais de 200 empresas do ecossistema móvel mais amplo, incluindo fabricantes de aparelhos, empresas de software, fornecedores de equipamentos, empresas de internet e organizações de mídia e entretenimento. A GSMA também produz eventos líderes da indústria como o Mobile World Congress e o Mobile Asia Expo.

Para mais informações, favor visitar o site corporativo da GSMA em www.gsma.com ou Mobile World Live, o portal online para o setor da indústria das telecomunicações em www.mobileworldlive.com

Sobre Wireless Intelligence

Wireless Intelligence é a fonte definitiva de dados, análises e previsões para a operadora móvel, fornecendo o mais completo e acurado conjunto disponível de medidas para o setor. Com oito milhões de pontos de dados individuais ?atualizados diariamente ?o serviço oferece cobertura do desempenho de todos as 950 operadoras e 800 MVNOs, ao longo de 3.500 redes e 55 grupos, em 236 países.

Notícia distribuída por PR Newswire

Webdesigner, Técnico em Hardware e Técnico em Mecatrônica.



Deixe seu comentário

Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana