Idioma:

Operadoras de telefonia no combate ao roubo de dispositivos móveis

17 de julho de 2012 | Em Notícias | 311 visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


A GSMA América Latina anunciou hoje o compromisso das principais operadoras de redes móveis (MNOs, mobile network operators) da América Latina em colaborar com os governos regionais em iniciativas criadas para reduzir o roubo de telefones celulares e crimes relacionados. Essa iniciativa voluntária das MNOs GSM permitirá que as informações sobre o dispositivo móvel roubado sejam compartilhadas para bloquear os dispositivos roubados e dificultar o comércio e a reutilização desses dispositivos na região.

roubo celularEm uma reunião do grupo de diretores de regulamentação (CROG, Chief Regulatory Officers Group) da América Latina, representantes de assuntos públicos das MNOs regionais concordaram com os passos para começar a trocar informações sobre aparelhos roubados através da base de dados IMEI da GSMA. O acordo implica que a informação compartilhada com as MNOs será utilizada para identificar dispositivos reportados como roubados pelos usuários para assegurar que sejam reconhecidos e, em seguida, bloqueados, estando sujeitos à regulamentação local.

Javier Delgado, presidente do CROG América Latina, afirmou: “Esse esforço conjunto de todas as operadoras regionais para fazerem parte dessa iniciativa ajudará as agências reguladoras dos nossos países a enfrentar e lidar com essa praga”.

Essa ação coordenada pelas operadoras de telefonia móvel já está apresentando resultados na América Central, onde as agências reguladoras da indústria e telecomunicações da Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e Panamá estão alinhando seus esforços para facilitar a identificação e o bloqueio de dispositivos roubados. “A ideia é basear-se na experiência da colaboração entre operadoras de telecomunicações e governos realizada na América Central e expandi-la de país em país em toda a região nos próximos seis meses”, explicou Delgado.

A criação, pela Comissão Interamericana de Telecomunicações (CITEL) da Frente Regional para Combater o Roubo de Dispositivos Móveis foi um elemento essencial para a resolução aprovada em 2011 pela CITEL durante a reunião do Comitê Consultivo (CCPI). Entre outras propostas, essa resolução recomendava: “Regulamentar em nível regional a troca de bases de dados de listas negras e bloquear seu código de identificação único (IMEI) para evitar a ativação e o uso de telefones celulares roubados em outros mercados e ajudar a controlar o comércio ilegal de dispositivos entre os países da região”.

“Compartilhar as informações através da base de dados global IMEI é um passo importante na colaboração, que nossas MNOs membro querem dar, e é também uma prova de como os setores público e privado podem trabalhar juntos para lidar com problemas específicos que são de interesse da sociedade e dos governos”, enfatizou Sebastian Cabello, diretor da GSMA América Latina. “Ao mesmo tempo em que o compartilhamento de informações pode ajudar a reduzir a criminalidade, ele é essencial para explorar e adotar outras medidas para assegurar a adequada detecção, processo e punição por tais crimes.”

As operadoras membro da GSMA que estão comprometidas em se conectar à base de dados de aparelhos roubados e implementar medidas para bloquear terminais roubados em todos os países em que operam na América Latina são: America Movil, Antel, Cable & Wireless Panamá, Corporacion Digitel, Entel Bolívia, Entel Chile, ICE, Tigo Colômbia, Nextel/NII Holdings, Nuevatel PCS Bolívia, Orange República Dominicana, Telecom Itália e Telefonica.

O acordo, cuja implementação completa está prevista para março de 2013, cobre mais de 500 milhões de conexões móveis na região. A GSMA continuará trabalhando para promover a adoção dessas diretrizes em todas as empresas membro da GSMA na América Latina através da assinatura de um memorando de entendimento entre as operadoras de país em país.

Notícia distribuída por PR Newswire

Webdesigner, Técnico em Hardware e Técnico em Mecatrônica.



Deixe seu comentário

Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana